Alimentos aliados da longevidade

175

Fatores como hábitos alimentares, prática de atividades físicas, relações sociais, ambiente em que a pessoa vive, entre outros, são determinantes para a manutenção da saúde do indivíduo e, consequentemente, para sua longevidade. Em se tratando especificamente de alimentação, existem certos itens que são verdadeiros aliados da longevidade. As nutricionistas Cyntia Maureen e Andréa Campos, listaram alguns.
A soja é um deles. Acrescentar soja à dieta diminui significativamente os níveis de colesterol e, consequentemente, o risco de desenvolver doenças cardiovasculares. “Isso se dá porque a soja é fonte de isoflavonas e isoflavonoides, substâncias que atuam como antioxidantes e auxiliam na redução da taxa do colesterol ruim (LDL) e na prevenção do surgimento das doenças cardiovasculares”, diz Cyntia.
O tomate, além de fortalecer o sistema imunológico, é rico em licopeno, que neutraliza os radicais livres, tem propriedades anticancerígenas, especialmente contra o câncer de próstata. O fato de o tomate ser rico em vitaminas A, C, B6, cálcio e fósforo, também contribui no combate do envelhecimento.
A uva também é uma boa pedida para quem quer ser longevo. Ela é fonte de vitaminas A, B6 e C. Melhora a circulação sanguínea, protege o coração de doenças cardiovasculares, aumenta a imunidade do organismo. Os benefícios gerados por ela se dão por conta do resveratrol, que é encontrado, principalmente, na casca e na semente da uva. Além do resveratrol, a uva possui uma grande quantidade de arginina, um aminoácido que auxilia no controle da pressão arterial, pois dilata as artérias. “O sistema intestinal também se mantêm regulado por conta da glutamina, substância que também protege o corpo de várias doenças”, comenta Cyntia.
A maçã conta com uma quantidade considerável de minerais que ajudam no controle das taxas de colesterol no sangue. “É, portanto, uma aliada na prevenção de doenças cardiovasculares. Possui, ainda, uma propriedade adstringente excelente para evitar problemas do sistema nervoso e atua no controle dos níveis de glicose no sangue, reduzindo o risco de diabetes.
O espinafre é também um aliado da boa alimentação e é fonte de ferro e de ácido fólico, essencial para prevenir anemia e alguns tipos de câncer. “Além disso, evita a sensação de fraqueza e desânimo, possui atuação contra doenças cardíacas, fortalece o sistema imunológico e reduz o risco de contração do Alzheimer”, explica a nutricionista.
Andréa Campos, nutricionista, lembra que as nozes são opções que não podem faltar no cardápio. São ricas em ácidos graxos, ômega 3, o que faz diminuir a incidência de doenças cardiovasculares, além de reduzir o colesterol. “E ainda têm capacidade antioxidante”, diz Andréa.
Segundo ela, produtos integrais (pão, arroz, aveia e macarrão) podem atuar na prevenção de doenças cardíacas e melhorar a saúde digestiva. São capazes de reduzir o colesterol, isso faz com que o coração tenha batidas mais saudáveis e livre de problemas.
Adicionar abundantemente agrião na salada é outra dica da nutricionista. “Para as mulheres ele pode ajudar a reduzir o risco de câncer de mama. Tem poucas calorias e é fácil de ser consumido”, cita, completando com o azeite de oliva, um alimento muito utilizado na culinária mediterrânea, local com uma das maiores taxas de expectativas de vida. “É uma das gorduras mais saudáveis. Ajuda na promoção de um coração saudável e oferece redução do risco de acidente vascular cerebral”, encerrou Andréa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.