Antes da gripe chegar, governo intensifica campanha de vacinação

34

Abusou na Páscoa? Tranquilo. Agora é hora de correr atrás do prejuízo. “Embora o chocolate tenha muitas propriedades benéficas, o exagero nunca é saudável”, lembra a nutricionista Cintya Bassi, em entrevista ao O Combate.
Cintya explica que uma das principais razões da atração das pessoas por chocolate é que ele age como uma espécie de antidepressivo natural. “O chocolate faz com que o sistema nervoso libere substâncias estimulantes, o que nos leva a ter momentos de prazer intenso”, comenta. Ela explica que o chocolate costuma ser visto como um vilão por conter grande quantidade de gordura saturada e açúcar. Porém, ele também conta com nutrientes e vitaminas que fazem muito bem ao organismo, especialmente, quando fazemos escolhas corretas de chocolates com maior teor de cacau e menor teor de gordura e açúcar, conforme a nutricionista Jéssica Almeida destacou na edição passada do O Combate.
“Chocolate é rico em fósforo, ferro, cálcio e potássio, além de conter magnésio, manganês, vitaminas A, D e E e do complexo B”, diz Cintya. A solução, segundo a especialista, é não exagerar. “Quando comemos uma grande quantidade em um curto espaço de tempo, acabamos sobrecarregando o organismo com toxinas que geram sintomas como cansaço, má digestão, dor de cabeça, enfraquecimento do sistema imunológico etc.”, alerta.
Pensando nisso, a nutricionista do Grupo São Cristóvão elaborou um cardápio detox de três dias. “As refeições sugeridas priorizam alimentos de fácil digestão, baixo potencial alergênico e com propriedades depurativas que agem principalmente no fígado e intestino, órgãos responsáveis pela metabolização da maior parte dos nutrientes”, diz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.