APÁS completa 40 anos de fundação

255

Há quatro décadas uma entidade está preocupada em inserir os deficientes auditivos e surdos nas relações sociais, de trabalho e permitir que tenham qualidade de vida. Trata-se da Associação de Pais e Amigos dos Surdos (APÁS) de Jaboticabal, que foi homenageada na Câmara Municipal, na última semana, em função se seu aniversário de 40 anos.
Fundada em 26 de agosto de 1978, a APÁS é uma associação civil, sem fins lucrativos, com atuação nas áreas de saúde, educação e assistência social. Atualmente atende 120 surdos de Jaboticabal, Guariba, Taquaritinga, Monte Alto, Pradópolis, Barrinha, Pitangueiras e Guatapará.
O presidente da APÁS, Eduardo Chieron, declarou que a verdadeira felicidade é quando você faz alguém feliz. “E é isso que eu sinto através das entidades às quais tento ajudar. Gostaria que todos os empresários pudessem abraçar essa causa”, convidou.
“É neste local que os surdos conhecem sua língua, descobrem sua identidade surda e desenvolvem suas potencialidades, com profissionais especializados dispostos a ajudá-los a exercer seus direitos de cidadãos, fortalecendo-os para enfrentarem os desafios que, possivelmente, encontrarão em seu meio social, levando-os a participarem da vida em sociedade”, explicou a supervisora da APÁS, Miucha Carregari.
A fundadora da APÁS, Célia Marisa Faria Taverna, 84 anos, hoje mora em Goiás, mas não deixou a data passar em branco. Ela enviou um vídeo de agradecimento e relembrou a implantação da instituição. “Conseguimos visibilidade para todos os nossos alunos, e assim proporcionando uma inclusão no mercado de trabalho. Sou muito grata pela oportunidade que tive”, enalteceu Célia.
Um momento de emoção na comemoração foi marcado pelo depoimento de Virginia Antonino, intérprete concursada da Câmara. Ela contou sobre seus desafios e vitórias. Para Virginia, a motivação em aprender a Língua Brasileira de Sinais (Libras) surgiu dentro de casa: a surdez do irmão mais velho, Florivaldo, o Flori. Ela, que desde criança aprendeu a comunicar-se com o irmão por sinais, após a morte do pai decidiu aprender Libras e tornar-se professora para ajudar outras crianças especiais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.