As olheiras comprometem o visual, mas são tratáveis

213

As olheiras podem ser resultado de estresse, cansaço, uma noite mal dormida, insônia, ressaca, alergia respiratória, anemia, tabagismo, flacidez, bolsas de gordura na pálpebra inferior, e, por fim podem ter origem genética. Mas apesar de tantos fatores que a causam a boa notícia é que que todos os tipos de olheira têm tratamento – ficando a ressalva apenas para os casos genéticos, que podem reincidir ou demorar mais para clarear.
Quem explica é a médica Tatiana Santos Dias Sicca, que destacou que elas podem ser classificadas em três tipos: por acúmulo de melanina (geralmente este fator é genético); por acúmulo de hemossiderina (ocorre devido à má circulação local, o que é influenciado por fatores externos, como a falta de sono, por exemplo); e goteira lacrimal profunda (quando a região abaixo dos olhos tem uma depressão, formando uma sombra no local).
A Dra. Tatiana fala que além de procurar ter um sono de qualidade, algumas medidas podem ajudar na prevenção e tratamento das olheiras.
A médica cita os tratamentos para as olheiras que hoje em dia estão disponíveis no mercado. Os peelings de ácido tioglicólico, voltados para os casos de olheiras causadas pelo acúmulo de hemossiderina, são capazes de neutralizar o escurecimento provocado pelo ferro. Já o preenchimento com ácido hialurônico, voltado para os casos de goteira lacrimal profunda, atua preenchendo a área abaixo dos olhos que não tem volume.
“Cremes específicos para área de olhos podem amenizar as olheiras e devem ser aplicados diariamente, até duas vezes ao dia. Os ativos escolhidos vão depender da causa. Tem ativos que agem no pigmento melânico e outros que agem no pigmento vascular (hemossiderina)”, explicou a Dra. Tatiana.
Segundo a médica, a drenagem linfática também é indicada como tratamento coadjuvante para combater as olheiras. Basta fazer uma leve massagem local ao aplicar o creme, o que certamente ajuda a estimular a circulação e diminuir o edema.
“A luz intensa pulsada: é indicada para as olheiras causadas pelo acúmulo de melanina. O laser NdYag atinge diretamente a melanina, quebrando-a em pequenos pedaços e, dessa forma, clareando o rosto e impedindo que as áreas escuras voltem a aparecer. O aparelho é capaz de remover até 80% das manchas da pele e é indicado nos casos das olheiras causadas pelo acúmulo de melanina”, disse a médica, lembrando que há ainda a opção da cirurgia para retirada de bolsa e excesso de pele.
O que a Dra. Tatiana deixa claro é que embora haja vários tipos de tratamentos e todos bem eficazes, cada caso deve ser avaliado individualmente pelo médico especialista, que é quem vai escolher o tratamento mais adequado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.