Aumenta a procura pelo aprendizado da língua francesa

156

Que a língua francesa é um charme, ninguém duvida. Que é um acréscimo e tanto no currículo, também não. Mas o francês tem sido cada vez mais procurado por pessoas com perfis diferentes e objetivos mais diferentes ainda. “O francês é atualmente a quinta língua mais falada no mundo, com 274 milhões de falantes presentes nos cinco continentes. É a segunda língua estudada como língua estrangeira, logo depois do inglês. Na Internet está em quarto lugar e no mundo dos negócios é o terceiro idioma mais falado”, contou a diretora da Aliança Francesa de Jaboticabal, Rosa Bottosso Passos, acrescentando que o estado de São Paulo abriga o maior número de empresas francesas que estão fora da França. “Atualmente temos 125 milhões de estudantes espalhados pelo mundo”, disse.
Segundo Rosa, vários acordos entre França-Brasil e Canadá/Brasil foram assinados principalmente no nível de pós-graduação. “Falando francês o brasileiro pode viajar por vários locais que possuem este idioma como sua língua cotidiana ou administrativa, entre os quais Bélgica, Suíça, Egito, Marrocos, Tunísia, Madagascar, Quebec, Caribe e outros.
A diretora comenta que o perfil dos alunos é variado. “Na nossa escola, há alunos que seguem o curso por motivos de viagem, os que apreciam e os que já dominam o inglês e nos procuram, pois sabem da necessidade atual de conhecer uma segunda língua estrangeira. Mas a maioria procura o aprendizado do francês para dar continuidade aos estudos fazendo um estágio ou um aperfeiçoamento no exterior ou por razões profissionais”, diz ela.
O método Alter Ego+ é o que há de mais atual no ensino da língua francesa, tanto no âmbito tecnológico quanto pedagógico, conforme atestou Rosa. “Por este motivo é adotado exclusivamente por todas as 67 unidades da Aliança Francesa do Brasil. Vai do nível iniciante ao superior. Ele também prepara o aluno para prestar os exames oficiais de língua francesa, conhecidos pelas siglas DELF e DALF. Estes exames são outorgados pelo Ministério da Educação da França e reconhecidos no mundo todo”, comentou a diretora.
Rosa conta que as dinâmicas propostas pelo do método levam o aluno a falar francês de forma espontânea desde a primeira aula. “Outra inovação propiciada pelo método é que com ele podemos administrar aulas na modalidade EAD (à distância). Agora em 2018 estamos lançando dois novos cursos: o Sênior 60+ e também o para Crianças de 7 a 11 anos”, encerrou Rosa. (RM)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.