Chuva castiga estado de Minas Gerais e Jaboticabal, mais uma vez, mostra sua solidariedade

6

Depois do janeiro mais chuvoso na história de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, fevereiro já começou com um volume pluviométrico bem maior do que era esperado, perfazendo um volume 60% maior do previsto. Com o solo encharcado e a cidade em alerta para risco geológico, encontram-se por toda a cidade rastros de deslizamentos de encostas ou pontos que oferecem riscos de desabamento.
A Defesa Civil de BH já recebeu 5.587 chamados da população. A maioria das solicitações foi para deslizamento de encosta (973) e risco de deslizamento de encosta (701). Até o fechamento desta edição, 54 mortes já haviam sido registradas.
E o que Jaboticabal tem a ver com esta situação? Praticamente nada, não fosse um mero detalhe: a reconhecida generosidade do povo local, que se solidariza com a calamidade dos mineiros e se mobiliza para atenuar o sofrimento dos moradores da capital do estado vizinho de São Paulo.
Fruto desta empatia, o resultado da campanha “Fazer o bem sem olhar a quem” ratifica este conceito de Jaboticabal ser uma cidade extremamente solidária. Foram arrecadados mais 1,6 mil litros de leite, água, alimentos não perecíveis, roupas, fraldas e utensílios em geral, que encheram uma carreta grande.
A campanha é capitaneada por Regina Leite, que a lançou há anos, para doação de sangue e cadastramento em banco de medula óssea. “Desta vez, resolvi fazer para ajudar os moradores de Belo Horizonte e contei com o apoio de muita gente, da população de Jaboticabal em geral”, comentou Regina, lembrando que os supermercados Nova Jaboticabal e Faria, Ponto Forte Veículos, Colégio COC, Academia Saúde Total e Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) foram pontos de arrecadação e, portanto, imprescindíveis na campanha.
“Gostaria de agradecer não só a estes estabelecimentos que foram fundamentais nesta campanha, mas a cada habitante de Jaboticabal que doou. O papel de cada um foi fundamental para o sucesso da campanha. Um agradecimento especial à família Vantini, da Rodo Jaboti, que ofereceu o transporte e acolheu a campanha de braços apertos”, ressaltou a organizadora da arrecadação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.