Colégio Santo André incentiva habilidades socioemcionais

116

“Mais do que máquinas precisamos de humanidade. Mais do que inteligência precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes a vida será de violência e tudo estará perdido”. O discurso de Charles Chaplin em “O Grande Ditador” (1940) vai ao encontro da proposta pedagógica do Colégio Santo André (CSA), que cria projetos que implementam o desenvolvimento das habilidades socioemocionais no ambiente escolar.
A psicóloga da escola, Simone Souza Bedim, explica que o CSA acredita na construção de uma educação integral, no desenvolvimento de competências com valores, no empreendedorismo, na capacidade de conceber soluções locais para um mundo global e, em suma, na formação de cidadãos do mundo comprometidos com a paz.
“Enxergamos a escola como um espaço para a construção do desenvolvimento humano, onde através da transmissão de conhecimentos e construção de saberes, proporciona ao educando um aprimoramento das suas capacidades. Acreditamos que é neste espaço que o educando deve adquirir além de conhecimentos intelectuais e pedagógicos, oportunidades para desenvolver suas habilidades socioemocionais, como autoconhecimento, autocontrole, empatia, habilidades sociais e tomada de decisões conscientes”, explicou.
Segundo a psicóloga, o Colégio conta com o trabalho de Orientação Educacional (OE), que em suas ações diárias busca oportunizar aos estudantes momentos de reflexão e autoconhecimento, bem como também desenvolve um trabalho de apoio e orientação junto à equipe pedagógica e às famílias. “Auxiliar os alunos no processo de aquisição de suas habilidades socioemocionais, no entanto, não é uma ação exclusiva do OE, mas também de professores, coordenadores, assistentes de setores, serviços gerais e direção, que em suas ações cotidianas, com a parceria da Orientação Educacional, buscam oportunizar aos alunos momentos de aprendizado diário, visto que acreditamos que a aquisição de tais habilidades ocorre em todos os espaços/tempo do ambiente escolar”, revela Simone.
O CSA trabalha para que o aprendizado das habilidades socioemocionais aconteça desde a primeira infância. “Em cada fase do desenvolvimento humano e da vida escolar, os alunos apresentam diferentes necessidades, por isso é importante um olhar atento, para que sejam reconhecidas em cada aluno a sua individualidade e a sua necessidade. Quando falamos em habilidades socioemocionais, falamos também de autoconhecimento, visto que o processo de buscar conhecer a si mesmo é o que nos permite desenvolver maior autocontrole, autoconsciência e maior domínio de nossas emoções. Formamos sujeitos protagonistas, conhecedores de si mesmo, com maior autonomia, maior criticidade e responsabilidade sobre os próprios sonhos, desejos e objetivos de vida”, encerrou Simone.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.