Como ajudar as crianças a aceitarem o uso das máscaras de proteção

9

Lívia Piccolo é roteirista e dramaturga, mas, acima de tudo é mãe do Artur e criou um espaço de debate para as mamães e papais chamado MaterNews. No blog, Lívia destacou a importância de proteger as crianças nesta pandemia de Covid-19 para que não peguem e nem transmitam a doença. “Já falamos algumas vezes que o ideal é que você faça as compras de supermercado sozinha, sem as crianças. Mas sabemos que imprevistos acontecem. Sem falar que mães solo talvez nem tenham outra opção. Se por acaso você precisar sair com seus filhos, todos devem vestir máscaras”, disse, lembrando que colocar este equipamento nos pequenos, no entanto, pode não ser das coisas mais fáceis.
“Além do rosto, as crianças prestam muita atenção a outras características como o cheiro e o som da voz. Isso os ajuda a perceber quem é a pessoa com quem estão interagindo. Por esse motivo, as máscaras podem atrapalhar o processo de comunicação não verbal e assustá-las, especialmente entre os bem pequenos”, escreveu Lívia.
Ela comentou que a psicóloga Carla Valverde, integrante do Centro de Saúde Mental de Alcobendas, na Espanha, explica que até os dois anos, é comum que eles tenham reações de choro e angústia quando precisam ficar com outras pessoas além de seus cuidadores habituais. “Há estranheza em estar com alguém diferente. Pode ser comum as crianças de até três anos ficarem assustadas com o uso das máscaras, já que seus conhecidos podem parecer estranhos”, disse.
E para usá-las? Criatividade e imaginação são ferramentas úteis para transformar o uso de máscaras em um jogo para crianças. “Você pode fazer pequenos desenhos nela ou pintar com as cores dos personagens e heróis preferidos dos seus filhos. Outra ideia é inventar ou adaptar uma história infantil colocando a máscara como objeto central da história. Também pode ser útil colocar a máscara junto com elas, de frente para o espelho”, sugeriu a psicóloga, completando que muito provavelmente este adereço nos acompanhará por um bom tempo.
Os agentes de saúde destacam a importância da proteção da criança, uma vez que mesmo que não manifeste sintomas da doença, ela pode ser um agente transmissor. Portanto, o uso da máscara é essencial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.