Cuidados necessários na hora de fazer o clareamento dental

153

Quem não quer exibir um sorriso de dentes alinhados, branquinhos, perfeitos? Todos querem, mas na busca pelo sorriso perfeito muita gente exagera ao aderir à técnica de clareamento (ou branqueamento). Quem explica é o Dr Andrey Santos, cirurgião dentista, em entrevista ao O Combate. Segundo ele, cada dente exige uma avaliação especial e que varia de acordo com a saúde bucal do paciente.
“Sempre faço uma avaliação antes de iniciar qualquer procedimento estético em meus pacientes. Nem todo mundo faz a mesma higienização, portanto, o correto é que o paciente passe por essa avaliação. Os dentes de uma pessoa que fuma e toma café com frequência passam por uma tratamento mais agressivo, diferente de pacientes que recorrem ao clareamento para tirar pequenas mancha amareladas”, explica o Dr.Andrey.
Exageros à parte, a verdade é que os dentes escurecem ao longo da vida. À medida que o tempo passa, a polpa dental produz uma dentina chamada de reacional ou secundária, em resposta a estímulos externos, como trauma ou ação de ácidos. “Ela é uma espécie de proteção da polpa, e se caracteriza por ser mais escura e aumentar a dentina. Quanto mais espessa, mais escura”, explica o cirurgião dentista. Além disso, existe a ação de corantes presentes em alimentos e bebidas, como café, vinho tinto, chás e refrigerantes.
O cirurgião dentista também alerta que o tratamento caseiro e em excesso, sem orientação de um dentista, pode trazer sérias consequências. “O principal componente químico dos géis de clareamento dentário é o peróxido de hidrogênio. O uso indiscriminado de produtos que clareiam os dentes pode causar inflamação nas gengivas, sangramento e, em casos mais graves, levar à ulceração e necrose da pulpa (apodrecimento da polpa do dente). Dependendo da periodicidade, os dentes podem ficar mais sensíveis. Por isso, o ideal é evitar fazer o procedimento com muita frequência. A autoprescrição do clareamento dental é tão perigosa quanto o consumo indiscriminado de medicamentos. Os riscos do clareamento dental caseiro sem orientação são muitos”, ressalta o Dr.Andrey.
Segundo ele, se os dentes apresentarem trincas ou restaurações mal adaptadas, os cuidados devem ser redobrados. “Aqui vale a sempre importante recomendação: procure sempre um dentista. Somente esse profissional é capaz de orientar como manter a saúde e a vitalidade do dente. Quem tem prótese fixa ou implante pode fazer o procedimento, mas apenas nos dentes naturais. O clareamento não surte resultados em produtos à base de resina composta, cerâmica ou porcelana”.
O Dr Andrey alerta que os produtos que fazem o clareamento dental apresentam pH baixo, por isso a desmineralização ocorre de forma mais branda e a perda do esmalte é pequena. Durante e depois do clareamento vale a pena evitarmos alimentos que contêm corantes, molho de tomate, café, etc.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.