De olho no risco de osteoporose

199

À medida em que envelhecemos ficamos mais vulneráveis às quedas e, também em função da idade, a quebrar os ossos. E um dos fatores que favorecem esta facilidade em ter fraturas é a famosa osteoporose, que decorre da diminuição da quantidade de cálcio no esqueleto e está relacionada a maior risco de fraturas, principalmente na coluna, quadril e punho. Há uma grande influência genética, afetando muito mais as mulheres do que os homens. Muitos medicamentos podem provocar osteoporose, como os glicocorticoides (principal causa), anticonvulsivantes, quimioterápicos, doses excessivas de hormônio tireoidiano (usadas em pacientes com câncer de tireoide) e pioglitazona (para diabetes), entre outros. “É necessária uma investigação, pois várias doenças também podem cursar com a osteoporose, como menopausa precoce, hiperparatireoidismo, síndromes de má absorção, artrite reumatoide, mieloma múltiplo, anorexia nervosa e hipercalciúria, entre outras”, comenta Dr. Sergio Setsuo Maeda, endocrinologista diretor da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional São Paulo, em entrevista ao O Combate.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.