Devotos não se intimidam com mau tempo e participam da procissão em louvor a Santa Rita de Cássia

202

O tempo fechou, ficou com cara de que um temporal estava a caminho, mas nem assim os devotos de Santa Rita de Cássia desistiram de participar da 24a Caminhada de Santa Rita, uma peregrinação que já virou tradição em Jaboticabal e que agrupa centenas de pessoas.
A casa da Dona Lourdes, no Barreiro, novamente foi ponto de partida da Caminhada de Santa Rita, que aconteceu no sábado passado, dia 19. Há 24 anos, dona Celsa, a idealizadora da caminhada, fez a primeira procissão como forma de agradecimento a uma graça concedida.
A Caminhada em louvor a Santa Rita de Cássia é anualmente apoiada pela família Fumes. O encontro começa na casa da Dona Lourdes ou na igreja de Nossa Senhora Aparecida. Este ano, em função do tempo que sinalizava uma forte chuva, alguns foram de carro até o Barreiro. A chuva não veio e a programação transcorreu normalmente, com a caminhada em torno de 13 quilômetros, a partir do meio dia, a missa campal, às 16h, em frente à capelinha erguida em homenagem à Santa em uma das propriedades da família Fumes e, como de costume, o encerramento com um grande lanche servido a todos que participaram do evento.
Santa Rita, nascida Margherita Lotti, é de Cássia (Itália). Foi uma monja agostiniana da diocese de Espoleto, Itália. Foi beatificada em 1627 e canonizada em 1900 pela Igreja Católica. Foi uma pessoa de muita fé e que salvou da peste o cunhado apenas pela oração.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.