Dezembro Laranja: atenção dobrada com o sol

23

O câncer de pele é o câncer mais frequente no Brasil e no mundo. É mais comum em pessoas com mais de 40 anos e é raro em crianças e pessoas de pele negra. Ele é causado principalmente pela exposição excessiva ao sol, conforme explicou a médica Tatiana Santos Dias Sicca. Segundo a Dra. Tatiana, a principal recomendação para a prevenção do câncer de pele é evitar a exposição ao sol, principalmente nos horários em que os raios solares são mais intensos (entre 10h e 16h), o uso de filtro solares, bem como o uso de óculos de sol com proteção UV, roupas que protegem o corpo, chapéus de abas largas, sombrinhas e guarda-sol.
“Atualmente, estão disponíveis no mercado roupas e acessórios com proteção UV, que dão maior proteção contra os raios solares. Em caso de exposição solar necessária, principalmente em torno do meio-dia, recomenda-se a procura por áreas cobertas que forneçam sombra, como embaixo de árvores, marquises e toldos, com o objetivo de minimizar os efeitos da radiação solar. O uso de filtro solar com fator de proteção solar (FPS) 15 ou mais é fundamental, principalmente quando a exposição ao sol é inevitável”, alertou a médica, lembrando que o filtro solar deve ser aplicado corretamente, uma vez que o real fator de proteção desses produtos varia com a espessura da camada de creme aplicada, a frequência da aplicação, a perspiração e a exposição à água. “Também deve ser utilizado o protetor labial”.
A infância, segundo a Dra. Tatiana, é período da vida mais suscetível aos efeitos danosos da radiação UV que se manifestam mais tardiamente na fase adulta. “Em dias nublados também é importante usar as proteções necessárias. É preciso reaplicar o filtro solar a cada duas horas, durante a exposição solar, assim como após mergulho ou grande transpiração. Mesmo os filtros solares à prova d´água devem ser reaplicados. Dezembro Laranja não é só para nós nos trópicos. Quem viaja para o frio e neve também precisa tomar cuidado. A neve também reflete até 90% dos raios UV, e a cada 300m que você sobe de altitude, o índice de radiação aumenta em 4%”, advertiu a médica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.