Direção nega possibilidade de greve na Unesp

318

Conforme anunciado pelo reitor da Unesp, professor Sandro Roberto Valentini, em reunião do Conselho Universitário ocorrida em 14 de fevereiro de 2019, o pagamento da primeira parcela (50%) do 13º salário de 2018 do pessoal autárquico da universidade será feito em 25 de fevereiro e a segunda parcela (50%) está prevista para maio do corrente ano, seguindo a indicação feita em janeiro pelo Conselho Universitário, instância máxima da Universidade.
“O termo de compromisso negociado nas últimas semanas com as secretarias estaduais do Desenvolvimento Econômico e da Fazenda e Planejamento foi assinado e permitirá a antecipação, tentada sem sucesso nos governos anteriores, de R$ 130 milhões do repasse financeiro relativo às dotações orçamentárias de 2019 da Unesp. O acordo estabelece uma transferência de 50% do valor (R$ 65 milhões) em fevereiro e outra transferência de mesmo valor em maio”, disse o comunicado enviado pelo comitê da Reitoria à redação do O Combate.
Mesmo com estas informações, nesta semana ocorreram rumores de que os professores da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinária (FCAV) – Unesp Jaboticabal pretendiam entrar em greve. A suposta lista de reivindicações iria muito além da questão salarial. Segundo uma fonte que preferiu não identificar-se, os chefes de departamentos teriam uma série de fatores para reivindicar, inclusive a renovação do material sucateado dos laboratórios, departamentos, salas de aula.
O diretor da FCAV, Pedro Luís da Costa Aguiar Alves, refutou que uma greve possa estar sendo organizada. “Não há nada neste sentido”, enfatizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.