Em época de Páscoa, a pergunta que não quer calar: chocolate faz bem?

35

Os apaixonados por chocolate ganharam até um apelido: chocólatras! Em época de Páscoa esta paixão aumenta e muita gente abusa. Mas a pergunta que não quer calar é “afinal de contas, chocolate faz mal ou faz bem?”. A base do chocolate é o cacau, um fruto brasileiro. O chocolate produzido com cacau é um dos melhores alimentos da natureza e o Brasil é o maior produtor da América Latina. Então, se você é um chocólatra assumido, vem aí uma boa notícia: cacau faz bem! A má notícia: muitos chocolates têm mais açúcar do que cacau, além, poxa, de gordura hidrogenada.
A nutricionista Flávia Donato Chala Terciano descortina o universo desta deliciosa tentação. “O chocolate é um produto feito a partir do processamento das sementes do cacau. É considerado umas das principais fontes de polifenóis (substância antioxidante). Além disso, é rico em flavonoides, substância com função cardioprotetora e que, lógico, tem se mostrado importante para a saúde cardiovascular”, explicou Flávia.
Segundo ela, o consumo de chocolate, no entanto, deve ser recomendado com cautela, mesmo com todo o benefício que ele proporciona. “Sua quantidade calórica é alta, o que pode contribuir para o ganho de peso, se consumido em excesso. A quantidade hoje recomendada é, em média, 30g ao dia”, adverte a nutricionista.
E qual chocolate é melhor? Flávia comenta que quanto maior o seu percentual de cacau, maior será seu benefício. O recomendado é que sua escolha seja sempre acima de 70% de cacau na composição.
Segundo ela, a quantidade de cacau utilizada nos diferentes tipos de chocolates não é igual. O chocolate ao leite tem aproximadamente 30% de cacau, já o chocolate meio amargo, 41% de cacau e o chocolate com a quantidade mais elevada é o amargo, com 70% de cacau em sua composição.
“Por conter em sua especificação substâncias com função cardioprotetora, seu efeito pode ser exercido, controlando a pressão arterial e ainda melhorando a sensibilidade à insulina e atuando no sistema antioxidante, que tem como função combater os radicais livres.
A nutricionista Jéssica Almeida concordo com a colega. “O cacau controla a pressão arterial e diminui o risco de doenças cardiovasculares. O cacau ainda possui efeito fotoprotetor, protegendo a pele dos efeitos danosos dos raios solares. Os flavonoides do cacau e do chocolate são compostos vitais para a saúde humana, o que é evidenciado por sua influência sobre o número de resultados relacionados com suas funções bioquímicas e fisiológicas no organismo, com potente efeito antioxidante, protetor cardiovascular, ainda modulador da função imunológica e da inflamação”, explica Jéssica.
Ela lembra que o chocolate libera feniletilamina e serotonina no sistema humano, produzindo alguns efeitos afrodisíacos e melhora do humor. “Na atividade física também é interessante consumir como pré treino, por ser fonte de arginina, aminoácido precursor de óxido nítrico, que confere vasodilatação, melhorando a chegada de nutrientes ao músculo, deixando os músculos aparentemente inchados e com as veias visíveis, efeito muito buscado pelos praticantes de musculação. Mas não estou falando do chocolate convencional, e sim daquele acima de 70% de cacau”, destaca, recomendando o cacau puro, sem açúcar, polvilhado por cima de frutas, vitaminas e shakes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.