Envelhecer

    Artigo de Maria Amélia Bellodi

    262

    Algumas pessoas acham que envelhecer é sinônimo de invalidez, de alienação do mundo, de solidão e esquecimento. Claro que com o passar do tempo e da idade, vamos vendo as trans-formações que nos rodeiam: a menina virando mulher; o garoto sendo pai; as pessoas partirem; a euforia dando lugar à prudência, o impulso ser substituído pela convicção; o rosto jovem ganhar rugas, a força das mãos dar lugar ao tremor…

    Ficamos mais frágeis porque nosso corpo está em mudança. Essa é a fase da vigilância! Olhe-se no espelho! Mude o corte de cabelo, faça uma maquiagem discreta e elegante, use roupas que te elevem à estima de mulher madura.

    Cuide de seus pensamentos e de  seu corpo. Aproxime-se de uma religião. Dê-se o direito de comprar os cremes que lhe agradam, o perfume que te reporta a sensações agradáveis, roupas novas para sentir-se mulher. A mulher de verdade sempre gostará de manter seus hábitos de beleza e vaidades. Não se prive de afagar seu ego e sua auto estima!

    Mesmo que venham as rugas e a pele fique flácida, tornando visível toda nossa luta e experiências, a essência será sempre a mesma. Então entendam: SOMOS A NOSSA ESSENCIA!

    Lute para mantê-la viva e vibrante! E isso só será possível se você quiser! Se você não se olhar como  uma coitada! Se você se respeitar e respeitar os seus novos limites e sua nova fase!

    Dê-se aos respeito! Respeite o seu batimento cardíaco, o ritmo de suas pernas, o alcance e sua visão, a força de seus braços, a energia de seus pulmões. Respeite cada fase. Supere-se! Mostre-se sempre altiva, elegante, convicta e otimista. Mostre-se mulher! Sempre guerreira e mulher!

    COMPARTILHAR
    Artigo anteriorFALECIMENTOS
    Próximo artigoEDITAL DE PROCLAMAS

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor, digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui.