Fique de olho nos sabotadores de dieta

52

As festas acabaram, janeiro chegou e fazer as pazes com a balança é uma das metas para o ano novo. Fechar a boca, fazer exercícios físicos, ingerir mais água, escolher alimentos saudáveis, evitar doces e alimentos calóricos são alguns dos itens essenciais para quem decide perder peso e ganhar mais saúde. De acordo com a endocrinologista da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, Dra. Rosália Padovanni, quanto mais restritiva e longa for a dieta, maiores são as chances do paciente “cair em tentação”.
A médica diz que passar fome é o primeiro erro. “A dieta tem que ser equilibrada e o paciente precisa estar alimentado e hidratado. Sentir fome acaba induzindo ao exagero e também facilita as famosas ‘escapadinhas’ do cardápio”, revela. Outra dificuldade apontada pela endocrinologista é ingestão alimentos que as pessoas acham que são adequados para a dieta, mas que na verdade são grandes sabotadores. Sabe aquela bolacha água e sal que parece ser inocente? Está na lista dos sabotadores. E a barrinha de cereal? Essa de saudável não tem nada.
A Dra. Rosália preparou uma lista com 10 alimentos que são consumidos em dieta e parecem inofensivos, mas que na verdade são grandes inimigos: tempero pronto para salada; bebidas alcoólicas; sucos de frutas de caixa; bolacha de água e sal; granola; geleias, frutas secas, barra de cereal; queijo; e produtos diets.
“Cuidado com molhos para saladas. Muitos utilizam como base a maionese, o catchup, a mostarda e o queijo, o que eleva consideravelmente a quantidade de calorias, gordura e sal. Esses molhos também apresentam em suas composições muitos conservantes e devem ser evitados. Opte pelos molhos caseiros, mas também não exagere na quantidade de azeite e evite acrescentar sal. Ervas frescas ou desidratadas são boas substitutas”, sugeriu. O álcool e dieta, segundo a médica, não combinam. “Uma lata de cerveja tem cerca de 150 calorias e uma caipirinha com 190 ml apresenta em média 250 calorias. Além das calorias, o álcool incha e promove a retenção de líquidos. Fique longe”.
Suco de frutas parecem saudáveis na caixinha, mas não são. “Ricos em açúcares, conservantes e nada saudáveis, esses sucos são apenas práticos, mas são calóricos e pobres em quantidade de vitaminas”, diz. O mesmo acontece com a bolacha de água e sal, que está presente na maioria das dietas. “Rica em gorduras trans e saturada, sal e conservantes a bolacha não tem em sua composição fibras e não é indicada para diminuir a saciedade. A granola é outra que engana, pois tem cara de produto natural e quem olha pensa é que saudável. Embora tenha fibras e promova saciedade, é rica em açúcares e bem calórica”, explica a Dra. Rosália.
Por serem feitas com frutas as geleias parecem saudáveis e inofensivas, mas concentram altos índices de açúcares, conservantes e corantes. A dupla torradinha com geleia de inocente não tem nada. As frutas secas perdem água e concentram frutose, seu açúcar natural. Essa diminuição da água faz com que as frutas se tornem alimentos mais densos e compactos. “Caso você queira consumi-las, coma sempre pequenas quantidades e de preferência acompanhadas de uma proteína magra (iogurte desnatado ou queijo light) ou gordura boa (castanha-do-pará, noz ou amêndoa). Algumas vantagens deste alimento são a excelente contribuição de fibras, facilidade de armazenamento e o fato de durarem mais e serem uma alternativa saudável para os clássicos lanches ou inclusive para matar a fome que aparece entre as refeições”, considera a médica.
Ela lembra que alguns queijos podem conter muitas calorias. “Dê preferência ao light ou àqueles com menos gordura, como o cottage e ricota”, aconselha. Ela lembra que um produto diet ou light nem sempre é isento de calorias. Pelo contrário, alguns produtos diet podem ter mais gordura e calorias que a versão regular. “Portanto não se iluda. Leia sempre o rótulo antes de consumir”, encerra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.