Jaboticabal registra primeiros casos de chikungunya

354

Após meses de espera, finalmente o Departamento de Vigilância Epidemiológica de Jaboticabal recebeu a confirmação de dois casos suspeitos de chikungunya. Os exames foram encaminhados para o Instituto Adolfo Lutz em novembro e em dezembro e o Departamento de Vigilância Epidemiológica recebeu as confirmações em fevereiro. O Instituto Adolfo Lutz é um laboratório de análises, sendo credenciado como Laboratório Nacional em Saúde Pública e Laboratório de Referência Macroregional pelo Ministério da Saúde brasileiro, com sede em São Paulo. É para lá que vão os exames de casos suspeitos e a demora se dá justamente em função do volume que chega para ser analisado.
A coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Maura Guedes Barreto, explicou que as medidas, como o bloqueio de transmissão, já haviam sido adotadas nas imediações de onde as duas mulheres infectadas trabalham. “Na simples suspeita já tomamos as providências cabíveis, com apoio do Departamento de Vigilância de Vetores e Zoonoses, e é justamente por isto que não houve mais casos”, reforça Maura. Segundo ela, as duas pessoas que foram detectadas com chikungunya são mulheres jovens, sem patologia de base, e que frequentam o mesmo ambiente de trabalho.
A coordenadora preferiu não citar o nome do bairro por dois motivos: primeiro para não gerar alarme, uma vez que a situação está sob controle; e para não incentivar as pessoas dos outros bairros a descuidar do combate ao mosquito Aedes aegypti, que é o transmissor da doença.
Os sintomas da chikungunya são semelhantes aos da dengue: febre, mal-estar, dores pelo corpo, dor de cabeça, apatia e cansaço (Veja quadro ao lado). Porém, a grande diferença da febre chikungunya está no seu acometimento das articulações: o vírus avança nas juntas dos pacientes e causa inflamações com fortes dores acompanhadas de inchaço, vermelhidão e calor local. “Apresentando os sintomas, é fundamental procurar uma unidade básica de saúde”, encerrou a coordenadora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.