Justiça Eleitoral avisa sobre a necessidade de regularizar a biometria

60

“Cadastre suas digitais com antecedência! Não espere o fim do prazo!”. Este é o apelo do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo, que está incentivando eleitores de 478 municípios do Estado a fazer sua inscrição biométrica, a chamada biometria, ou seja, cadastrar a digital. A biometria nestes municípios teve início em 4 de fevereiro deste ano e os eleitores que se inscreveram a partir de 2015 devem verificar se no título de eleitor há a inscrição Identificação Biométrica. Caso haja, não precisam realizar novo cadastramento. Em São Paulo, 107 municípios já tiveram sua biometria concluída. Na região de Ribeirão Preto, 12 municípios já contam com a biometria concluída: Altinópolis. Jeriquara, Rifaina, Sales Oliveira, Miguelópolis, Monte Azul Paulista, Santo Antônio da Alegria, Nuporanga, Guará, Terra Roxa, Pedregulho e Viradouro.
Em Jaboticabal (61a Zona Eleitoral), a biometria ainda não foi concluída e os eleitores têm até o dia 19 de dezembro para fazer o seu cadastramento. Na região de Ribeirão Preto, 42 municípios estão na mesma situação, embora cada um tenha um dia diferente de encerramento de prazo, variando de outubro a dezembro. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, quem descumprir este prazo terá o título cancelado.
O TRE, no entanto, está incentivando os eleitores a não deixarem para fazer na última hora, a fim de evitar um acúmulo de pedidos. Os agendamentos para que a biometria seja feita no Cartório Eleitoral de cada cidade pode ser feita pelo site do TRE (http://www.tre-sp.jus.br/eleitor/agendamento-titulo-eleitoral-3). Caso não tenha acesso à internet, a opção é ir pessoalmente até o Cartório Eleitoral para escolher dia e horário. Em Jaboticabal, o Cartório Eleitoral fica na avenida Benjamim Constant, 539. O órgão abre ao meio dia e mais informações podem ser obtidas pelo telefone de número (16) 3202-1171.
Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Projeto de Identificação Biométrica da Justiça Eleitoral brasileira visa implantar, em âmbito nacional, a identificação e verificação biométrica da impressão digital para garantir que o eleitor seja único no cadastro eleitoral e que, ao apresentar-se para o exercício do voto, seja o mesmo que se habilitou no alistamento eleitoral.
O projeto piloto, realizado em 2008, envolveu pouco mais de 40 mil eleitores nos municípios de Colorado do Oeste (RO), São João Batista (SC) e Fátima do Sul (MS). Tanto o cadastramento biométrico quanto o reconhecimento das digitais durante as eleições foram um sucesso.
Nas eleições de 2018, estavam aptos a votar 87.363.098 eleitores por meio da identificação biométrica, (59,31% do eleitorado total de 147.306.275) em 2.793 municípios (48,65% do total, de 5.570).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.