Manchas na pele podem ser corrigidas com tratamentos diferentes

7

Você tem manchas na pele? Elas te incomodam? Se sim, você tem várias opções de tratamento, mas é indispensável escolher o adequado para cada tipo de problema. Você sabia que existem vários tipos de manchas e que elas podem ser tratadas de formas diferentes, até mesmo com produtos usados em casa? Se sua pele tiver alguma tendência a manchar com facilidade, todo cuidado é importante. Por isso, os especialistas recomendam algumas medidas importantes para adotar independente da região do corpo, embora o rosto seja sempre o local nos quais as manchas costumam mais incomodar.
Ter atenção ao realizar procedimentos estéticos que podem causar algum tipo de inflamação, como laser e peeling é uma das medidas preventiva. Machucados também podem deixar marcas e manchas, o que sugere que, neste caso, seja logo procurado um especialista, antes de qualquer medida caseira. Controlar qualquer quadro de acne com ajuda do dermatologista e usar protetor solar todos os dias também são ações que ajudam a manter a pele homogênea, saudável e vistosa.
Os profissionais lembram que para adotar um tratamento é fundamental conhecer o tipo de mancha e nestas horas a pergunta “como nasce uma mancha?” ajuda a esclarecer. “Geralmente, as manchas são fruto de processos inflamatórios, como espinhas, machucados, queimaduras, exposição solar excessiva, procedimentos ou até reações causadas pelo uso de algum produto. Isso acontece principalmente em quem tem pele morena, que bronzeia com mais facilidade, ou negra – fototipos que têm a melanina mais ativada”, informe a dermatologista Carolina Marçon.
A Dra. Tatiana Santos Dias Sicca explica que existem várias soluções para as manchas, mas tudo vai depender das suas características e localização. “Algumas opções de tratamento, como produtos clareadores à base de ácido tranexâmico, ácido retinoico, ácido glicólico, ácido kójico, nicotinamida e vitamina C podem ser eficazes. Assim como, procedimentos como o laser e o peeling também podem ser benéficos”, explicou.
Ela comenta que as formas mais comuns de manchas são as melanoses ou manchas senis, cuja primeira opção de tratamento é a luz intensa pulsada, que proporciona ótimos resultados. “Também podem ser indicados o laser de CO2, peelings químicos e a crioterapia”, completou a médica. As efélides ou sardas também podem ser tratadas com luz intensa pulsada, o que costuma apresentar resultados muito favoráveis. “O peeling superficial é uma alternativa”, acrescentou.
Já o melasma, um tipo de mancha mais resistente, apresenta um quadro que possui respostas variáveis aos tratamentos. “Normalmente surge após a gravidez, uso de anticoncepcional ou exposição ao sol, e acontece com maior probabilidade na região das maçãs do rosto, buço e testa. Atualmente, os tratamentos sugeridos são: peelings, laser Q-switched e microagulhamento”, destacou a Dra. Tatiana.
Segundo ela, manchas pós-acne aparecem depois do processo inflamatório da acne. “No início, são manchas avermelhadas que podem se tornar amarronzadas. Já as fitofotodermatose são manchas marrons causadas por alimentos cítricos (limão, figo, nabo, chuchu, mostarda, coentro, salsa) que provocam queimadura, que podem ser leves, tornando a região escura após alguns dias, ou ser mais graves, ficando avermelhadas ou mesmo deixando bolhas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.