Falar do jornal O Combate on-line implica, obviamente, falar da Internet e das transformações que a tecnologia provocou e provoca no jornalismo. Não restam dúvidas de que os meios de comunicação tendem a aproveitar a evolução tecnológica e agora chegou a nossa vez. O O Combate, que tem centenas de assinantes de sua versão impressa em Jaboticabal e por todo o país, agora vai presentear seus assinantes, anunciantes e leitores em geral com a versão online.

A construção do site ficou a cargo da Guia-se Agência de Marketing Digital, cuja franquia em Jaboticabal é do empresário Rogério Campos, que em reuniões constantes com a diretora do jornal, Maria Alice Campos, captou a essência do centenário veículo de comunicação que tem contado a história de Jaboticabal por tantos anos.

A proposta do site é aliar inovação à já respeitada tradição do O Combate e trazer informações úteis para o público em geral. Sem contar que a partir de agora, os anunciantes da versão impressa têm um canal de comunicação a mais para mostrar seus produtos e/ou serviços aos consumidores.

A versão impressa, que há 113 anos chega à casa dos jaboticabalenses, dos filhos de Jaboticabal que moram em outras cidades e de todos os leitores que admiram o jornal por sua reconhecida credibilidade, continuará circulando todas as sextas-feiras. A versão online, portanto, não vem para substituir o jornal impresso, mas tão somente para acrescentar e acompanhar as mudanças tecnológicas, servindo de presente para a nossa Jaboticabal, que completa hoje seus 189 anos.

A imprensa teve muitas modificações ao longo dos anos: a rotativa, o off-set e os meios de paginação eletrônica mudaram. A rádio se transformou desde o rolo ao cassete e hoje está com sistemas totalmente informatizados. A televisão vive constantes transformações com a interatividade, a alta definição, os sistemas digitais e a convergência da informática com as telecomunicações. Não é, portanto, de estranhar que o aparecimento da Internet tenha gerado transformações no jornalismo. Essas transformações fizeram-se sentir, essencialmente, a dois níveis: em primeiro lugar, nas rotinas jornalísticas de produção de informação; e em segundo lugar, nas formas e formatos de difusão de informação, ou seja, no produto jornalístico. O jornalismo on-line não exterminou o jornalismo em outros canais, mas modificou-o, obrigando-o a uma adaptação constante.

A Internet é, neste momento, o meio de comunicação que mais torna visível a convergência dos meios de comunicação, ou seja, a integração dos meios num único suporte. A Internet possibilita aos jornais a incorporação de recursos antes exclusivos das rádios e televisões, sem modificar a sua essência, já que o texto se mantém como o principal suporte da informação. A migração dos meios jornalísticos, e, em particular, dos meios jornalísticos impressos, para o ciberespaço é o presente com olho no futuro. E assim é o nosso O Combate: sempre aliando tradição e inovação, pensando em Jaboticabal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.