O que Jaboticabal tem que te faz gostar tanto daqui?

470

O título foi nossa pergunta aos internautas que vivem em Jaboticabal. Alguns nasceram aqui, outros vieram. Mas a unanimidade é que o coração de todos está aqui! Ricardo Alves da Fonseca conta que nasceu em São Paulo, onde morou por mais de 30 anos. “Me mudei para Jaboticabal por causa dos seus baixos índices de criminalidade, poluição, trânsito, stress e custo de vida. Destaco, também, a hospitalidade e a simpatia do povo jaboticabalense. Jaboticabal tem uma ótima qualidade de vida. Na verdade, a principal razão para minha mudança é que Jaboticabal é a cidade da minha esposa e ‘Amore Mio’, a Helena”, contou Ricardo.
Naracy Ziviani Dias diz que em Jaboticabal fez grandes amigos, conheceu grandes profissionais e cresceu profissionalmente. “Adquiri respeito e reconhecimento e aqui encontrei o grande homem da minha vida”, comentou ela. Juliana Pavanelli declara seu amor pela sua terra. “Eu amo Jaboticabal! Eu nasci e cresci aqui e é nesta cidade tranquila e acolhedora que também criarei minha filha”, disse.
Nereu Costa explicou porque gosta tanto daqui. “Amo Jaboticabal pela sua solidariedade”. Orlanda Galliani conta que gosta porque foi aqui que construiu sua família. Celso Luiz Heck Junior nasceu em Ribeirão Preto, mas foi em Jaboticabal que conheceu o amor da sua vida e mãe de dois filhos que só dão alegria.
Elivaine Silva adora morar aqui. “Jaboticabal é a cidade que me acolheu, me deu oportunidades, onde meus filhos cresceram e onde descubro a cada dia suas histórias e seus encantos!”, destacou. Já Carlos Alberto Maria disse que ama Jaboticabal porque nasceu aqui e no dia de seu aniversário. “Sua hospitalidade e solidariedade são destaques. Amo minha cidade”, comentou ele.
Márcia de Paula Jesus conta que nasceu, cresceu e vai morrer em Jaboticabal e Roseli Guariz fala que Jaboticabal é igual a casa gente. “Por mais simples e humilde que seja, é onde me sinto confortável”, derrete-se. Edvaldo Raymundo também. “Sou nascido e criado em Jaboticabal. Amo minha cidade. Aqui fiz grandes amigos, construí minha família que amo e, com 28 anos de serviços prestados à população como funcionário público, tenho certeza que contribuí para esta cidade ter boa qualidade de vida”, disse.
Patrícia Favaro conta que nasceu e foi criada em Jaboticabal. “Amava desfilar na banda São Luís. Hoje trabalho na área da beleza e amo demais. Esta matéria me fez lembrar de um dia que me perguntaram o que poderia ser feito naquele espaço perto do Savegnago. Eu respondi um shopping, e não é que deu certo?”, disse.
Alessandra Rossi Revoredo também nasceu e viveu em Jaboticabal, onde construiu sua família! “Uma cidade que muitos dizem que é pequena e não tem nada. Pra mim, uma cidade hospitaleira e muito boa de se morar, uma cidade querida! Pode ser pequena e simples mas pra mim é tudo de bom”, enfatiza.
Eliane de Jesus Ferreira da Silva como Patrícia e Alessandra também nasceu e vive em Jaboticabal. “Moro no mesmo bairro em que nasci há 54 anos. Amo Jaboticabal e não sairia daqui por nada. Temos um povo hospitaleiro, fiz vários amigos e conheço quase todo o comércio local. Jaboticabal é meu lar, minha vida, meu jeito livre de viver”, afirma.
Vera Lúcia Palla também adora a cidade. “Eu não nasci em Jaboticabal, mas a família da minha mãe tem raízes aqui desde a chegada dos meus bisavós da Itália. Aqui tive oportunidade de estudar no Estadão e na Unesp. Saí e voltei, porque aqui temos uma cidade acolhedora, de fácil acesso e próxima de grandes centros, que recebe a todos com muito carinho. Ela tem uma avenida que considero mágica, pois liga o colégio Santo André até a Igreja da Aparecida, que é a Avenida do Carmo. Sempre digo que nas costas e frente, estamos protegidos por Nossa Senhora e Santo André. Adoro caminhar por ela”, contou Vera.
Luziene Beahtriz Crema disse que adora viver em Jaboticabal por ser uma cidade tranquila e hospitaleira. “Aquela famosa frase tão usada aqui ‘de que família você é?’ é só um jeitinho de dizer ‘você e sua família são bem-vindos aqui, estamos felizes por escolherem morar em Jaboticabal’. É isso”, resumiu. Valéria Cardoso destaca o fato da cidade ter pessoas acolhedoras, solidárias. “Amo minha cidade. Que Deus abençoe nossa Jaboticabal”, roga.
Douglas Silva desabafa: “Muita gente fala que Jaboticabal parou e não tem nada, mas eu acho que é por isto que ela é tão especial. Ainda temos solidariedade em relação a outras cidades, ainda temos paz. Não nasci aqui, mas foi aqui que me estabeleci, crio minha família e é aqui que vou morrer”, disse. Valéria Marta Grotta diz que gosta da cidade porque é jaboticabalense e conhece a maioria das pessoas e faz parte dessa história. “Sou a primeira mulher jaboticabalense a saltar de paraquedas comandado”, conta ela.
Edna Xavier Marchi também se derrete pela sua terra. “Gosto de Jaboticabal porque é minha cidade natal. É hospitaleira, linda. Tudo nela me encanta, pois é um povo sorridente. Uma cidade que foi Atenas Paulista, Cidade das Rosas. E o que ela tem? Água potável, bons jardins, uma fonte luminosa que encanta, lindas igrejas, uma Catedral que fascina, sem contar que temos o Santuário de Nossa Senhora Aparecida, a segunda igreja no Brasil, precisa mais? Parabéns, Jaboticabal, você é o orgulho de nosso país!’, ressaltou.
Martha Aparecida Trinca Bellingieri também ama Jaboticabal e conta o porquê. “Cidade hospitaleira, acolhedora, solidária, cheia de cantinhos que me trazem boas lembranças. Cidade em que nasci, me criei e construí minha família. Cidade da boa música, de casas ainda com quintais e jardins com belas flores! Como não amar uma terra tão querida?’, pergunta ela.
Nilce Elide Belodi conta que sua família escolheu esta cidade para viver, há mais de cem anos. “Foi onde criaram seus filhos netos, bisnetos e tataranetos. A família Bellodi fez uma história de amor e cumplicidade com a cidade de Jaboticabal”, afirmou. Lidiane Andrade também exalta a generosidade do jaboticabalense. “Eu gosto de morar em Jaboticabal porque as pessoas são solidárias, porque é uma cidade que oferece felicidade”, diz ela.
Rosemeire Campos veio de fora e adorou. “Não sou natural daqui, mas considero muito esta cidade como minha, aliás minha família toda considera porque somos todos de São Paulo escolhemos, uma das melhores cidade da região. Quando vamos a São Paulo ou até mesmo saímos de viagem eu falo para a minha família que moramos em um pedacinho do céu”, comentou Rose.
Edna Dáquila não nasceu em Jaboticabal, mas a cidade está no seu coração. “Estudei, morei no Lar Santo André por 18 anos, saí para casar. Aqui construí minha família. Uma cidade hospitaleira na qual as pessoas são solidárias. Trabalho há mais de 40 anos na Unesp. Tenho orgulho de morar aqui, uma mistura de amor e gratidão”, encerrou Edna.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.