Pré-candidatos já começam a apontar

30

Avança na Câmara dos Deputados acordo para a aprovação da PEC que adia as eleições municipais de 2020. A articulação é feita pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). A matéria, aprovada pelo Senado Federal, no dia 23 de junho, prevê o adiamento do pleito para os dias 15 e 29 de novembro. As datas oficiais são 4 e 25 de outubro. Para ser aprovada na Câmara, são necessários pelo menos 308 votos.
O texto já tem consenso por parte dos deputados federais da oposição, que alegam que o adiamento das eleições não é uma questão política, mas sanitária, e que devem votar logo sob pena de prazos serem vencidos e não serem responsáveis por uma eventual 2ª onda de Covid-19 no Brasil.
A Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) afirmou em nota que não há consenso entre os membros sobre o adiamento das eleições. Prefeitos tiveram uma reunião com o ministro Luís Roberto Barroso e explanaram sobre as dificuldades. O adiamento parece inevitável, mas o que se alerta é que a eleição desse ano será comprometida pela pandemia.
Independentemente da data, os pré-candidatos de Jaboticabal já estão em plena campanha eleitoral via redes sociais. Uns de forma bem direta, enviando “santinhos” pelo WhatsApp, e outros divulgando ações ou denúncias com uma frequência maior nas últimas semanas.
Cláudio Almeida, Emerson Camargo, João Roberto da Silva, José Giacomo Baccarin e Vitório De Simoni já anunciaram suas pré-candidaturas ao cargo de prefeito de Jaboticabal. O prefeito José Carlos Hori não participará da disputa. Vários vereadores, e outros que pretendem ocpar uma cadeira no Legislativo Municipal, já começaram os trabalhos de divulgação de sua pré-candidatura.
O impasse em torno da proposta de adiamento do calendário eleitoral, no entanto, traz dúvidas a pré-candidatos sobre como devem atuar nesse período. Prefeitos que estão em mandato e seguem para tentar a reeleição estão confusos sobre prazos eleitorais, como a proibição de propaganda oficial três meses antes da eleição, e funcionários públicos que pretendem concorrer não sabem ao certo o prazo de desincompatibilização remunerada – pelo calendário atual é 4 de julho.
(

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.