Prefeito Hori divulga projetos para o último ano de mandato e avalia desempenho da atual gestão

25

O prefeito de Jaboticabal, José Carlos Hori, avalia positivamente o trabalho desenvolvido pela atual gestão e lista os projetos que considera prioritários para este, que é seu último ano de governo. Hori não vai concorrer na eleição deste ano. “Quero cuidar da minha saúde. E também não posso concorrer em função do processo do qual sou alvo”, comentou o prefeito, deixando claro, no entanto, que já tem aquela sensação de dever cumprido por ter conseguido equilibrar as contas da Prefeitura.
“Nosso maior desafio teve aspectos técnicos e financeiros. Chamei nossa equipe de controladoria para saber como orientar meus secretários para conter todo tipo de gasto. No primeiro ano, conseguimos reduzir esta dívida em 60%. Tínhamos que recuperar a imagem e autoestima da Prefeitura e eu sabia que levaria cerca de dois anos para colocar as contas no azul. Aprendemos o que dá para cortar. Por outro lado, fui atrás de dinheiro em Brasília e em São Paulo, que enfrentavam momentos políticos turbulentos. Alguns deputados que nos conhecem acabaram nos ajudando e incentivei alguns vereadores a buscar com os deputados de seu partido verbas para Jaboticabal”, contou Hori.
Segundo ele, 2017 e 2018 foram dois anos só para sanear as contas. “Foi um momento difícil, até mesmo pelo descrédito com a classe política. Hoje, no entanto, vivo um momento completamente distinto. Hoje as pessoas estão vendo tudo o que foi feito e o quanto avançamos. 2019 foi um ano de projetar. Este ano temos mais de 48 iniciativas e estamos elegendo as prioridades”, informou.
Hori aponta a Saúde do município como um grande desafio. “Contratamos uma OS para fazer a cogestão, não é privatizar. A OS dá qualidade ao atendimento. Em março vamos apresentar uma nova roupagem para a UPA e terei mão-de-obra para abastecer a carência que temos nos CIAFs e Posto de Saúde”.
Outro projeto é a construção de uma ponte no Colina Verde, que será construída com direito do Governo do Estado. A ponte interligará o Colina Verde ao bairro Athenas, saindo próximo ao Lar do Caminho. “É parte do Anel Viário que já tínhamos planejado. O projeto já está em fase de licitação. Outra ponte que acho que vai sair é da rua dos Trabalhadores. Estou aguardando verba do Estado. Ela vai ajudar a dar vazão ao córrego, que também passará por uma limpeza. Vou aprofundar o leito do córrego para resolver o problema de enchentes”, disse Hori, acrescentando que o Tarifa Zero também é outro projeto importante, bem como a centralização dos departamentos da Secretaria de Saúde em um único imóvel alugado, onde funcionava a Empral, e a construção de um terminal rodoviário na Praça Dom Assis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.