Prêmio Zootecnista do ano homenageia a Profa. Dra. Sandra Aidar de Queiroz

290

Jaboticabal tem a satisfação de ver mais um dos docentes de sua Unesp ser reverenciado por sua carreira. A Profa. Dra. Sandra Aidar de Queiroz, que escolheu a zootecnia como profissão, acaba de ser apontada como a zootecnista do ano. Ela receberá o prêmio no dia 18 deste mês.
Em 1981, último ano de sua graduação, que cursou na Unesp, Sandra apaixonou-se pelo área de Melhoramento Genético Animal, direcionando suas pesquisas de mestrado e doutorado e uma trajetória de 33 anos a esse campo da profissão. Certamente, essa dedicação e a paixão com a qual conduziu seu trabalho contribuíram para sua indicação com a maioria dos votos para o Prêmio Zootecnista Luiz Alberto Fries, que será realizado pela primeira vez pelo CRMV-SP, durante o I Encontro de Zootecnistas do Estado de São Paulo, no dia 18 de maio de 2018.
Para Sandra, receber a premiação foi uma surpresa e também uma espécie de coroação para finalizar suas atividades profissionais. Isso porque este ano a zootecnista concretizou um plano que vinha estruturando nos últimos anos: aposentar-se.
“Soube que o prêmio seria realizado, mas nunca imaginei que pudesse ser indicada para recebê-lo, ainda mais neste momento de desfecho da minha carreira. Estou muito feliz e agradecida”, afirmou Sandra. A zootecnista também se disse emocionada pelo fato de a premiação levar o nome do Prof. Dr. Luiz Alberto Fries (1951-2007), com quem ela teve a oportunidade de trabalhar por alguns anos e pôde ver de perto o afinco e a dedicação com que Fries atuava. “Eu nunca vi um profissional que soubesse tanto quanto o Luiz. Além disso, ele era um ser humano incrível.”
Com Fries, Sandra tinha em comum a paixão pela área de Melhoramento Genético Animal. Ambos acompanharam a evolução desse campo da Zootecnia, que foi determinante para o crescimento do agronegócio brasileiro, cuja representação na economia nacional e mundial é expressiva – de acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), somaram-se US$ 96,01 bilhões em exportações em 2017, o que corresponde a um crescimento de 13% em relação a 2016 e a 44,1% do total das vendas externas feitas pelo Brasil. Entre os produtos que mais contribuíram para o aumento das exportações estão as carnes (+US$ 1,26 bilhão).
“A contribuição do Melhoramento Genético para uma carne de mais qualidade, atendendo aos padrões internacionais para a exportação, é fantástica”, comenta Sandra.
A Profa. Dra. Sandra Aidar de Queiroz construiu uma carreira sólida dentro da academia, unindo esse encantamento pelo Melhoramento Genético Animal com a afinidade que tinha com o campo educacional. Foi coordenadora de cursos de graduação e pós-graduação na Unesp, dedicando-se como professora e orientadora, além de exercer a livre-docência em Melhoramento Genético Animal pela instituição por 16 anos.
A homenageada conta que sempre gostou de ensinar e que considera contagiante o contato com os jovens que chegam à universidade, ávidos por saber sobre todas as frentes de atuação da profissão e fazendo planos para uma carreira. “Além da sala de aula, enquanto orientadora de projeto de Iniciação Científica de pesquisas de pós-graduação, acho fascinante ver e contribuir com o desabrochar de um cientista”, concluiu Sandra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.