Quando é melhor entregar a declaração de IR?

172

Brasileiro tem fama de deixar tudo para a última hora, mas será que quando o assunto é declaração de Imposto de Renda (IR) a regra vale? Segundo o diretor tributário da Confirp Consultoria Contábil, Richard Domingos, a recomendação é preparar a declaração com bastante antecedência, já a entrega dependerá de cada caso. A partir da declaração pronta chega um momento de análise da melhor data de entrega.
“Os contribuintes confundem elaborar a declaração com a entrega do documento. É importante que se saiba que pode estar com o documento totalmente preparado e mesmo assim planejar a melhor data de entrega, que dependerá de variáveis como: situação financeira do contribuinte, se vai ter restituição ou se terá que pagar impostos ao governo, dentre outras questões”.
Contudo, Richard Domingos reforça um alerta: “a elaboração deve ser o quanto antes, já o prazo de entrega pode ser planejado. O ideal é já ter a declaração preparada o quanto antes, caso o contrário poderá enfrentar diversos problemas, como falta de documentos ou falta de tempo de análise de opções”
Outro ponto que deve ser levado em consideração é a possibilidade de congestionamento no sistema nas últimas horas de entrega. Por mais que a Receita Federal veja se aprimorando, não se deve confiar totalmente, assim, mesmo que deixe para os últimos dias, não deixe para o limite do prazo.
Entre as vantagens de entregar antes estão o fato de que os contribuintes que possuem Imposto a Restituir e estão necessitando de recursos financeiros receberão logo nos primeiros lotes; se livra do compromisso e do risco de perda do prazo; possuir mais tempo para ajustes da declaração e para buscar documentos perdidos ou extraviados; possuir mais tempo para conferir a declaração para entrega dos documentos sem omissões ou erros.
Já entre as vantagem em entregar nos últimos dias é que contribuintes que possuem IR a restituir e não estão necessitando de recursos financeiros, poderão restituir nos últimos lotes gerando uma correção monetária muito maior que a maioria das aplicações financeiras pagariam (Juros Selic), e detalhe, sem incidência de imposto de renda sobre o rendimento obtido; quem tem que pagar novos valores de impostos terá como melhor planejar o caixa para esse pagamento, pois postergará o prazo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.