Os Reis Magos

Artigo de Eliete T. Cascaldi Sobreiro

299

Procurar Deus é encontrá-lo; encontrar Deus é procurá-lo.

São Gregório de Nissa

 

Para que a Humanidade encontrasse a Paz, nasceu, em Belém, o Menino Jesus.

Muitos anos se passaram e esse acontecimento não se perdeu na poeira do tempo, sendo recordado de várias maneiras, como se faz com o Presépio.

Lembro-me da fascinação que sentia quando meus pais começavam a montá-lo, e do mistério quando os Reis Magos aproximavam-se da gruta onde estava a Família Sagrada, até chegarem no dia 6 de janeiro.

Hoje, adulta, continua sendo um mistério entender o que moveu aqueles homens percorrerem tamanha distância, convictos de sua caminhada rumo à Luz do Mundo. O que perdemos em termos de sabedoria, de fé, de oração, de entendimento? Por que não mais conseguimos entrar em contato com Deus, como os profetas do Antigo Testamento?

Há muito tempo que observamos uma humanidade desorientada em busca do Bem maior, com desejos de fraternidade, de um viver mais solidário e igualitário, todavia, ao caminhar o faz, a passos largos, para o individualismo e para uma relação de indiferença com o outro, produzindo, dessa forma, uma sociedade propensa a lançar sobre ela os piores sentimentos e preconceitos.  

É gigantesca a dificuldade que nós temos de viver aquilo que Jesus disse aos seus discípulos, durante a Última Ceia: “Já não vos chamarei de servos. Um servo não sabe dos desígnios do seu mestre. Eu vos chamarei de amigos…”

Infelizmente, Jesus Cristo continua pequeno em nosso mundo; visitado,  adorado e seguido por poucos…

Distantes das verdadeiras referências, hipnotizados pelo consumismo voraz, buscamos veredas equivocadas.

São poucas pessoas que deixam rastros de amor no mundo; menos ainda os que lutam em ser um “fator de soma” na vida dos que estão ao seu lado.

Hoje, rogarei pelos Reis Magos, para que eles nos visitem e nos auxiliem a seguir a estrela de Belém, a não sermos passivos diante do Verbo.

Que possamos ganhar energia para nos colocar de pé, prontos a agir rumo ao Menino Jesus, nosso Salvador.

 

COMPARTILHAR
Artigo anteriorFalecimentos
Próximo artigoAconteceu há mais de meio século

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.