Prefeitura de Jaboticabal intensifica o combate à dengue

61

Uma possível epidemia de dengue, com o vírus circulante sorotipo 2, ameaça Jaboticabal. Quem alerta é o secretário de Saúde, João Roberto Silva, cuja Secretaria não está poupando esforços para conscientizar a população da importância de evitar a proliferação do mosquito transmissor desta doença e de outras arboviroses, o Aedes aegypti.
João Roberto explicou que todo o sistema de saúde de Jaboticabal, público e privado, tem a informação que em toda suspeita de dengue há necessidade de informar à Vigilância Epidemiológica, departamento que junto com o de Vetores e Zoonoses está dedicado a conter o avanço da doença. “Consultórios particulares, CIAFs, Estratégia de Saúde da Família, hospitais, UPA, todos devem notificar à Vigilância Epidemiológica, que, por sua vez, comunicará à Zoonose para que seja feito o bloqueio. A equipe da Zoonose vai até a casa do morador com a suspeita da doença para fazer o bloqueio do local. No mesmo dia, a Vigilância Epidemiológica comunica à Diretoria Regional de Saúde e coleta o sangue da pessoa, que será examinado no Instituto Adolfo Lutz, em Ribeirão Preto”, detalhou.
O secretário destacou que mesmo quando não há grande número de casos de dengue, a prevenção não para. “Há uma Sala de Situação da Dengue, que se reúne mensalmente, e no último mês temos feitos reuniões semanais com um grupo de trabalho. Já fizemos vários arrastões e temos um plano de contingência com a participação de cada secretaria. Entramos em contato com Aciaja, CDL e igrejas, para divulgar a importância do controle da dengue junto aos empresários, colaboradores de empresas e população em geral”, comentou João Roberto.
Ele enfatizou que a Prefeitura está trabalhando no roçamento de áreas públicas e particulares e utilizando um drone para fazer imagens aéreas e trabalhar com a população a limpeza de calhas. “Vamos solicitar alvará judicial para entrar em imóveis que não estão ocupados ou não permitem nossa entrada”, avisou.
Na última semana, uma reunião com representantes de diversas secretarias definiu novas estratégias de combate às arboviroses em Jaboticabal. “Definimos prioridades que complementarão o que já vem sendo realizado. O trabalho casa a casa continua, assim como a utilização do drone em locais de difícil acesso ou que não seja permitida a entrada. É um trabalho contínuo e que não pode parar”, enfatizou o secretário de Governo, Wellington de Caiado Castro, contando com a participação da população nesta luta.
Até o fechamento desta edição, Jaboticabal contabilizava 24 casos suspeitos de dengue.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.