Mitos e verdades sobre cuidados com a pele

31

A médica Tatiana Santos Dias Sicca respondeu às perguntas mais frequentes de quem tem dúvida sobre os cuidados com a pele. Acompanhe:
1) É verdade que a estria vermelha é menos grave que a branca?
A estria é um problema de ordem estética muito comum nas mulheres e em menor grau em homens. Entretanto, sua presença afeta ambos os sexos. São lesões lineares, enrugadas e atróficas que surgem na pele após uma distensão exagerada. Elas ocorrem devido à quebra e alteração das fibras elásticas e de colágeno, e as principais causas são: obesidade, gravidez, estirão de crescimento em adolescentes, hipertrofia dos músculos – no caso de quem pratica musculação – e algumas doenças, como a Síndrome de Cushing, e tratamentos prolongados à base de corticosteróides. diferenciando as cores das marcas que podem ser encontradas no corpo. As avermelhadas são estrias mais novas, que ainda não se romperam em todas as camadas da pele e possuem fluxo de sangue no local. Isso acontece porque, junto ao rompimento das fibras, acontece o rompimento de pequenos vasos sanguíneos. Também podem aparentar uma cor arroxeada, mas, de qualquer maneira, são classificadas nesse mesmo estágio, em que a cor indica o processo de inflamação presente. Justamente por isso, esses tipo de estria tendem a responder melhor aos possíveis tratamentos, ainda que nada possa eliminá-las definitivamente. Por outro lado, as estrias brancas estão no estágio seguinte às avermelhadas, e já são consideradas mais definitivas (cicatriciais).
2) Cremes antirrugas têm efeito tensor imediato e passageiro ou conseguem, de fato, diminuir alguns sulcos em função do preenchimento com ativos que estimulam a produção de colágeno?
Os últimos anos foram repletos de avanços para a área de pesquisa na indústria de cosméticos e de estética médica. Foram desenvolvidos inúmeros novos produtos, com ativos inovadores, ingredientes modernos, formulações inéditas e muitos benefícios relacionados ao combate ao envelhecimento. Um exemplo de produto desenvolvido é o filtro solar, que comprovadamente ajuda a prevenir o envelhecimento. Os cremes anti-idade conseguem suavizar os sinais do envelhecimento cutâneo, melhorando a aparência da pele, mas esses efeitos têm um certo limite. Infelizmente, esses produtos não conseguem reverter todos os sinais, sendo necessário recorrer a outros tipos de tratamento para obter o resultado desejado. Isso significa que, ao utilizar um creme antienvelhecimento, você pode esperar resultados específicos, mas nenhum deles será “milagroso”. Por mais que os benefícios dos cremes anti-idade sejam reais e possam ser comprovados, eles têm uma ação limitada em relação ao combate e à reversão dos sinais do envelhecimento. Continua na próxima edição.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui.